SELAH SUE

Na época que a revista VIP ainda me atraia, uma das partes que eu mais gostava era a coluna naqual eles faziam revisões e sugestões de CDS (antigo…), bandas e shows. Era uma forma de eu me ampliar meu universo musical, já que eu não tinha muita paciência de ficar procurando. E em uma destas edições, apareceu Selah Sue.

Na época, por volta de 2011/2012, seu álbum em destaque era também o primeiro, autoentitulado. É uma produção capaz de agradar um universo de pessoas muito grande. No wikipedia, as definições de seu estilo passam por soul, reggae, pop e R&B. Suas músicas, misturam obras bem básicas, cruas, como Mommy, Explanations, e Fyah Fyah, e outras com produções mais elaboradas, como o hit Raggamuffin, Please e Black Part Love.

É um som extremamente agradável. A voz dela é sensacional e a produção musical a sua volta é impecável. Particularmente, gosto de escutar no carro no final do dia ou durante uma viagem mais longa, em momentos que desejo relaxar os pensamentos.

Em março de 2015, Selah Sue lançou seu novo álbum, Reason, e está em turne de divulgação. Na iTunes store, seu novo trabalho está com uma classificação mais direta, dentro de R&B/Soul. Diferente do seu álbum anterior, não há variações mais dinâmicas, como pro lado do raggae. Porém, é muito fácil identificar seu estilo nas suas novas composicões. Abaixo está o seu primeiro single de “Reason”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 2 =