ROTEIRO PARA UMA APRESENTAÇÃO DE SUCESSO

Certa vez li uma frase que procuro me lembrar na hora de montar uma apresentação, palestra ou aula: “existem dois tipos de discurso: o bom e o longo.”

É realmente muito difícil conseguir manter sua audiência atenta por mais de uma hora. Nas minhas experiências, o ideal é algo entre 45 e 50 minutos. E para que tenha sucesso neste assunto, separei alguns pontos que acredito serem essenciais na hora de transmitir seu conhecimento para uma platéia. Este roteiro vale para tudo: desde um “elevator speech” de 3 minutos até uma aula de faculdade.

1 – Domine o assunto (e sua apresentação)

A primeira coisa que se deve ter em mente é não subjugar sua audiência. Você nunca saberá se eles são todos leigos ou se possuem conhecimento (até maior que o seu) sobre o assunto que você vai falar. Então, para não passar vergonha, estude muito o tema que vai apresentar antes de qualquer coisa.

Da mesma forma, após a apresentação pronta, repasse-a o número de vezes que forem necessárias para que você saiba exatamente o que vem após o próximo slide ou assunto. Assim ficará mais fácil para você fazer os ganchos entre os conteúdos. Isso é muito importante para não deixar (você) e seu público perdidos.

2 – Monte um roteiro antes de criar a apresentação

Após definido o assunto sobre o qual vai discursar, pense em quais são os principais pontos que devem ser destacados. Em seguida, verifique se é necessário fazer uma explicação prévia sobre um desses assuntos. Mas lembre-se: você não deve gastar mais tempo com os assuntos acessórios do que com o tema principal.

Exemplo: você vai fazer uma apresentação para investidores para tentar arrecadar fundos para produzir uma nova substância que combate determinada doença. O foco deve ser em como esta droga é inédita, seu custo de produção, demanda e lucro esperado. Não há necessidade de explicar a financistas, ou demais investidores, da composição química de cada elemento do remédio. Uma breve explicação prática de seu funcionamento é o suficiente.

Pense no roteiro como algo com início meio e fim. Defina o problema e como fazer para resolvê-lo. Seus slides, ou telas do Powerpoint ou Keynote, devem seguir a mesma sequência lógica. ATENÇÃO: NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA, VOLTE A SLIDES ANTERIORES PARA EXPLICAR UM ASSUNTO SOBRE O QUAL ESTEJA FALANDO. Caso seja necessário relembrar alguma informação que já foi passada, repita o slide anterior. Isso deixará sua apresentação com mais fluidez, e não vai tirar a atenção do ouvinte.

3 – Menos é mais

Em apresentações, o foco deve ser você e o que você fala. Tudo o que usar durante sua exposição deve ser para complementar o que diz. Sendo assim, é proibido colocar textos longos nos slides. Na verdade, o ideal é apenas complementar com gráficos e imagens aquilo que você está falando em determinado momento. Se sua audiência precisar ler algo na tela para compreender o que diz, alguma informação ficará prejudicada. As únicas palavras que devem estar nas projeções são legendas de gráficos ou tópicos sobre os assuntos que você usar.

Outro ponto importante é que este item deve estar em sincronia com o primeiro deste artigo. Você precisa dominar o assunto e a apresentação. Não coloque lá textos que você mesmo vá ler. Isso é extremamente chato. Quando você era pequeno, sua mãe lia para você dormir. E o mesmo vai acontecer com seu público se você fizer isso em um auditório.

4 – Seja sutil

Você não precisa ser um designer gráfico para fazer uma apresentação elegante. Existem muitos modelos prontos na internet que você pode utilizar de graça. Fuja daqueles com muitas cores ou detalhes. Lembre-se: O FOCO É VOCÊ. Se não achar nenhum que lhe agrade, use o modelo branco com letras pretas básico de qualquer aplicativo de apresentações. Uma pequena logo da sua empresa em alguns dos cantos é permitido. Mas ela não pode ocupar mais espaço que seu assunto.

Uma outra opção, é pedir ajuda para profissionais gráficos lhe ajudarem a fazer um modelo personalizado. Isso é muito bom e pode passar mais confiança no seu trabalho. Neste caso, você poderá apenas montar um “boneco” da apresentação usando o Powerpoint ou Keynote e mandar para o designer. Com sua orientação sobre o assunto e o que quer transmitir, ele pode criar gráficos, infográficos, fundos de tela e todos os elementos visuais para deixar sua apresentação atraente. Uma boa opção é contratar um freelancer no site www.freelancer.com. Lá você achará alguém que pode trabalhar com o orçamento que você tiver disponível.

Mas lembre-se: mais importante que uma apresentação bonita é um conteúdo rico e exposição interessante.

5 – Não coloque tudo que sabe nos slides

Para sua apresentação ser compacta, você não pode colocar tudo o que sabe nos slides. Muitos assuntos devem estar na sua cabeça e serem apresentados conforme o fluxo das projeções apareça. Isto dará a impressão ao expectador que você realmente domina o assunto, e não precisa de “cola” para transmitir seu conhecimento.

6 – Use a tecnologia a seu favor

Tudo que puder impressionar, vale a pena. Exceto um show de mágica durante sua exposição. Exemplo: sou usuário dos produtos Apple. Minhas apresentações são transmitidas ou do MacBook ou do iPad. Quando monto apresentações através do Keynote, coloco notas nos slides. Com o aplicativo Key Remote, eu utilizo meu iPhone para passar os slides e, quando necessário, trazer algum assunto sobre o tema em questão. É prático, sutil e eficiente.

7 – Volte ao item 1

Depois de montar sua apresentação, faça seu discurso para o espelho. Veja se consegue consegue terminar dentro do tempo limite que estabeleceu. Caso não, veja quais assuntos acessórios pode cortar sem que a palestra fique sem sentido ou gere dúvidas.

Quando isto tiver pronto, faça a apresentação para alguém e colete suas impressões. Ajuste se necessário.

Bom trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dezoito =