O DOPING NOS INVESTIMENTOS

Doping é o nome atribuído ao processo no qual atletas fazem o uso de substâncias proibidas com o objetivo de melhora nos seus resultados. Corredores querem correr mais rápido. Lutadores querem bater mais forte. Levantadores de peso querem aumentar sua carga. Seja lá qual objetivo, a razão é sempre a mesma: achar um atalho para para atingir um resultado específico.

Quando falamos em investimentos, podemos achar situações análogas, afinal, investir não é um processo fácil. Para se obter bons ganhos, é necessário um trabalho duro: pesquisar, entender, comprar, acompanhar, vender. E muita gente não está disposta a isso. Então, recorrem a alternativas “mais rápidas” para obter resultados melhores.

O doping nos investimentos, entretanto, normalmente é oferecido por pessoas igualmente mal intencionadas (digo igualmente pois um investidor que quer um caminho fácil é mal intencionado) e através de produtos ilícitos. São pirâmides financeiras, esquemas de fraudes, investimentos fictícios, etc.

Assim como no esporte, em determinado momento, o doping é descoberto e alguém se dá mal. No caso de investimentos financeiros isto ocorre através do prejuízo a alguma pessoa. Investidores que perdem seus recursos; compradores de imóveis que pagam mas não recebem; o bilhete premiado que não existe.

Apesar de sempre se apontarem como vítimas, aqueles que caem nesses esquemas fraudulentos são, na minha opinião, co-autores destes crimes. Pela preguiça de analisar ou pela ganância de ganhar, acabam fechando seus olhos para a realidade e passam a acreditar naquilo que lhe convém, mesmo sabendo, no fundo do (in)consciente que aquilo é “bom demais para ser verdade.”

Com isso, na próxima vez que você se deparar com uma oportunidade de investimentos muito boa, que prometa ganhos rápidos, vultuosos e fáceis; pare, pense e reflita. Faça perguntas que deixem o “vendedor” desconfortável. Entenda o que está sendo feito. Procure identificar aonde estão as pontas soltas. Seja responsável com seus investimentos e aceite que não existe almoço grátis e que se algo é incompreensivelmente bom demais, provavelmente tem algo escondido por trás.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + oito =