ITUB4 – POR QUE COMPREI?

Dentro deste blog tenho procurado escrever de uma forma acessível e, por isso, este post será bem prático e direto, explicando o motivo pelo qual eu decidi incluir ITUB4 (ITAU) na minha carteira de ações de longo prazo. Minha análise é estritamente fundamentalista e não olho gráficos. Apenas fundamentos macro e microeconômicos.

Decisão Macroeconômica

Lentamente o Brasil caminha para uma resolução econômica e, obrigatoriamente, os bancos serão beneficiados por isso, por dois motivos:

  1. Queda da inadimplência;
  2. Recuperação do crédito.

A respeito do item 1, desde Maio de 2016 observa-se uma queda nas operações de crédito sob controle de instituições privadas em atraso há mais de 90 dias. O indicador ainda é alto, mas já se aproxima da média histórica, medida desde março do ano 2000.

Queda na inadimplência melhorar condições para ITUB4
Índice de Inadimplência

Sobre o item dois, a concessão mensal de crédito reduziu nos últimos 2 anos, todavia, pouco a pouco, ensaia uma melhora, e a melhora nas condições econômicas e de crédito (taxa selic mais barata), deve impulsionar a retomada no médio prazo.

Decisão Microeconômica – ITUB4 x Outros Bancos

A base da decisão microeconômica é composta pelos fatores gestão e indicadores. No caso da gestão, o Itaú tem perfil conservador em relação aos demais bancos. Na implantação das novas regras de Basiléia, por exemplo, o banco deixou uma margem de segurança, reduzindo sua alavancagem. Além disso, segundo análise da Coinvalores, ITUB4 tem critérios mais rigorosos para concessão de crédito e bom resultado com outras operações, como tarifas, seguros e previdência.

Em termos de indicadores, temos:

  1. Maior em valor de mercado (aproximadamente R$231BI, seguido pelo Bradesco, com R$181BI);
  2. Maior liquidez em bolsa, com volume médio de negociação em 90 dias de R$444MM;
  3. Maior Patrimônio Líquido;
  4. Índice Preço/Lucro (P/L) de 9.2;
    1. O índice P/L do Banco do Brasil é menor, mas por princípio, evito ao máximo entrada em empresas com controle estatal.
  5. Maior Retorno sobre o Capital (ROE): 20%;

Em momentos específicos de mercado, os indicadores de ITUB4 e BBDC4 competem, e um fica melhor que outro. Porém, no longo prazo, o custo de ficar mudando de A para B é muito grande para o benefício de pequenas arbitragens. De forma geral, prefiro a gestão do ITUB4 que a do BBDC4 e por isto decidi ter este ativo na carteira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + dez =